Galo na final!

Foto por: Imprensa Playball 2020 terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

A XVII Copa Amstel Playball chegou às semifinais da Série A no último dia 12 de fevereiro, os dois jogos foram disputados na quadra vermelha da Amstel na unidade Pompéia.

Com isso, às 20h, entraram em quadra os bons times do Galo de Ouro e Atlético, que haviam vencidos com autoridade suas partidas de quartas de final e realizaram uma excelente partida de semifinal.

Com destaque para o camisa 11 Tuco, o Galo de Ouro mostrou superioridade, principalmente na boa marcação que fez em cima do adversário, e venceu o duelo por 5 a 3, garantindo dessa maneira sua vaga na final da Série A 2020. 

Vale lembrar que o Galo de Ouro já foi campeão da Série A em outros anos, com destaque para o título conquistado na copa do primeiro semestre de 2019.

A partida começou com o Galo buscando o ataque. Renato, camisa 2, roubou a bola de um adversário e tocou para Tuco, livre na esquerda. Ele dominou a jogada e bateu cruzado, mas a pelota saiu pela linha de fundo.

A resposta do Atlético veio em um erro da defesa do Galo. A bola foi recuada do meio de quadra para o goleiro João Vitor, mas no meio do caminho Matheus, camisa 10 do Atlético, conseguiu interceptar o passe e tentou o chute forte. A bola saiu raspando o travessão.

O primeiro gol do jogo saiu aos 5”.

Tuco deu lindo drible em um adversário na lateral esquerda e avançou para o ataque. Do bico da área ele tentou o chute, o goleiro Mussum defendeu, mas no rebote o próprio Tuco bateu mandou a bola para o fundo das redes.

A tentativa de resposta do Atlético veio com o camisa 9 Marco Antônio. 

Na intermediária ofensiva ele recebeu passe por elevação, matou a jogada no peito e chutou forte. A bola bateu no travessão e saiu por cima.

Na sequência o Galo chegou novamente com perigo. Leonardo, camisa 14, recebeu na direita e inverteu a jogada para Victor, camisa 13, livre na esquerda. Victor tentou bater de primeira para o gol, mas acabou errando e deixou a bola passar.

Falta para o Atlético na intermediária ofensiva.

Matheus cobra e chuta forte, mas o goleiro João Vitor espalmou a bola por cima da meta.

O empate do Atlético aconteceu aos 16”.

Matheus dominou na direita e tocou rápido para Guilherme, camisa 14, que de primeira fez o passe para o camisa 8 Alexandre. Livre de marcação no meio, Alexandre completou para o fundo das redes do Galo.

A sequência final da primeira etapa contou com mais dois bons ataques das duas equipes.

Leonardo, camisa 14 do Galo, dominou na esquerda e avançou para o ataque. Ele driblou um marcador para o meio e bateu forte da entrada da área, mas o goleiro Mussum fez ótima defesa e espalmou a bola por cima do travessão.

Após a cobrança de escanteio, o Atlético recuperou a posse de bola e saiu em velocidade para o ataque com o camisa 10 Matheus, que foi derrubado na intermediária. Leandro, camisa 12, cobrou a falta, mas mandou por cima do gol.

A segunda etapa começou com um lance sensacional envolvendo as duas equipes.

Paulo Vítor, camisa 10 do Galo, bateu falta frontal e o goleiro do Atlético deu rebote, que Marco Antonio aproveitou e puxou um contragolpe rápido. Ele saiu livre pela intermediária ofensiva e tocou na saída do goleiro João Vítor, mas quando a bola passaria pela linha fatal foi a vez do camisa 13 do Galo, Vitor Levi, dar um carrinho e salvar em cima da linha.

Depois dessa jogada o Galo voltou a melhorar na marcação e impedir os ataques do Atlético. 

Com isso, aos 7”, o Galo chegou ao segundo gol.

Tuco roubou a bola de um adversário e avançou pela esquerda. Pouco antes de chegar à ponta da área inimiga, ele viu a passagem de Mário Luiz, camisa 4, pela direita e fez o passe. Mário dominou e bateu rápido para colocar seu time em vantagem.

Na sequência o Galo quase marcou o terceiro.

Mário Luiz roubou a bola de um adversário e avançou para o ataque. Ele fez o passe por elevação para Cleberson, camisa 9, que invadiu a área e chutou na trave do Atlético.

Aos 11” o Galo ampliou para 3 a 1.

Mário Luiz roubou a bola da defesa do Atlético e viu a passagem de Tuco, dessa vez pela direita. Tuco recebeu o passe e bateu cruzado para balançar as redes do Atlético.

A tentativa de diminuir o prejuízo por parte do Atlético veio com Marco Antônio. Ele dominou na direita e avançou para o ataque. Da lateral da área ele inverteu a jogada para Guilherme Gomes, livre na esquerda, que dominou a jogada e bateu forte, mas o goleiro João Vítor espalmou a bola para fora.

Na sequência, Tuco roubou a bola de Luiz Muller, camisa 11 do Atlético, e saiu em velocidade para o ataque. Quando ele invadiria a área inimiga, o próprio Luiz Muller conseguiu se recuperar e, por trás, tocar a bola para fora antes da finalização do camisa 11 do Galo.

A sequência final da partida foi bem movimentada e os gols que definiram o jogo saíram neste momento.



Aos 20” o Galo aumentou o marcador.

Vítor Levi roubou a bola no meio de quadra e lançou para Tuco, livre na direita. Ele dominou a bola, invadiu a área e bateu na saída do goleiro Mussum para mandar a bola para o fundo das redes do Atlético.

Aos 22” o Atlético marcou o segundo.

Bola lançada do campo de defesa do Atlético para a área do Galo. No bate e rebate entre a defesa e o ataque, a bola acabou desviando na mão de um defensor e o juiz apitou pênalti.

Alexandre Martins, camisa 8 do Atlético, bateu e marcou o gol.

Aos 24” o Galo marcou o quinto gol.

Tucou dominou no meio, passou por dois marcadores e avançou para o ataque. Ele chegou à linha de fundo pela direita e cruzou para Raphael, camisa 19, bater firme da entrada da área e estufar as redes do goleiro Mussum.

Antes do apito final, aos 26”, o Atlético marcou seu terceiro gol.

O goleiro Mussum lançou a bola de sua área para Douglas, camisa 3, que desceu em velocidade pela esquerda, invadiu a área e bateu na saída de João Vítor para dar números finais ao jogo.

Melhor da partida

Tuco – camisa 11 do Galo

“Foi um jogo difícil, mas nós mostramos um bom futebol e conseguimos vencer o jogo. Fiz três gols, todos com a ajuda de meus companheiros, e estamos mais uma vez na final”.